A sífilis, também conhecida como Lues ou Cancro Duro é uma doença infectocontagiosa, causada pela bactéria Treponema Pallidum e transmitida pelo contato direto, através do ato sexual sem uso de preservativo, pela transfusão de sangue, por meio da placenta e, muito raramente, pelo beijo e uso de toalhas e roupas íntimas contaminadas.

Sífilis Primária

A primeira manifestação da sífilis ocorre após duas ou três semanas da infeção, quando o micróbio já se instalou por todo o organismo. A doença aparece na mucosa do pênis, do ânus ou da vulva sob forma de uma ferida de bordas endurecidas e indolor, chamada de Cancro Duro.

Publicidade

Mesmo sem tratamento, essa ulceração tende a desaparecer de forma espontânea, mesmo se não for tratada e, por isso, muitos indivíduos infectados não procuram orientação médica. Mas, após um período de algumas semanas ou anos a doença retorna em sua forma secundária ou terciária, com maior gravidade.

Sífilis Segundaria

Os sinais da sífilis segundaria surgem de quatro a oito semanas após o aparecimento do Cancro Duro – com manchas avermelhados por todo o corpo, principalmente, na região genital, que são altamente contagiosas. Há ainda queda de cabelo, febre e cefaleia. Esses sinais também regridem depois de certo tempo, mas a doença entra em uma etapa, que se não for tratada, evolui para um quadro severo, pois afeta diversos órgãos do corpo.

Publicidade

Sífilis Terciária

Nessa etapa o coração e o sistema nervoso central são os mais frequentemente afetados pela bactéria, é comum o comprometimento do fígado, a atrofia renal, a paralisia, a meningite e a formação de abcessos no aparelho digestivo, genitais e pele.

Esse quadro sintomático pode aparecer entre o período de 10 a 30 anos depois da infecção inicial primária e quando não é realizado o tratamento para a doença.

Diagnóstico

A identificação inicial da doença pode ser feita através da descoberta direta do Treponema nas ulcerações da pele. Já na Sífilis mais adiantada, o exame de sangue para a pesquisa de anticorpos é o diagnóstico conclusivo. O tratamento é feito com antibióticos, sob orientação médica.

Tratamento

A Sífilis é uma doença curável e o tratamento da infecção é realizado por meio de injeções de penicilina, sob orientação médica, em conformidade com o estágio da doença em que o indivíduo se encontra.

Durante o tratamento da sífilis é recomendável a abstinência sexual. Além disso, no caso de gestantes, é imprescindível fazer o exame para detectar o Treponema, durante o pré-natal, e seguir rigorosamente o tratamento médico para não transmitir a doença ao bebê. Se não tratada a sífilis pode causar aborto, durante a gravidez, ou infecção congênita no feto.

Prevenção

A profilaxia da sífilis é realizada através do uso de preservativo em todos os contatos íntimos sexuais e pela redução da quantidade de parceiros.

 

Publicidade