A poliomielite, também chamada de paralisia infantil, é uma infecção produzida por um vírus – o Poliovírus, que penetra geralmente pela boca, através de alimentos ou de objetos contaminados.

Esta doença geralmente ataca crianças com idade de até 5 anos – por esse motivo é chamada de paralisia infantil, mas o vírus pode atacar tanto adultos como crianças que não tomaram a vacina.

Publicidade

Gravidade e Sintomatologia

A gravidade desta doença é muito variável. Na maioria das pessoas atingidas surgem apenas febre baixa, mal-estar e indisposição geral, sintomas que desaparecem sem deixar marcas.

A poliomielite é classificada em dois tipos principais:  a chamada Poliomielite Paralítica e a Poliomielite não-paralítica. Por isso, apenas um pequeno número de pessoas é acometido pela paralisia total ou parcial dos membros – devido à destruição das células nervosas que controlam os músculos que, no pior dos casos, pode provocar a morte dos portadores.

Causas

A poliomielite é uma virose que se espalha rapidamente, sobretudo em populações cujas condições de higiene são bastante precárias, o que ocorre, principalmente em populações de condições economicamente baixas.

Transmissão

A propagação da doença acontece através do contato direto com um indivíduo contaminado, através das fezes ou pelo contato com as secreções do nariz ou da garganta e, ainda, pela água contaminada. Daí, em época de epidemias a água deve ser fervida e ambientes com aglomerações devem ser evitados.

O vírus penetra por meio das vias aéreas – boca e nariz e se multiplica ao chegar na garganta e no trato intestinal. Em seguida, alcança a corrente sanguínea podendo atingir o cérebro – destrói os neurônios motores causando paralisia nos membros inferiores.

Como já descrito, anteriormente, a pólio pode, inclusive, levar o doente à morte se as células nervosas do indivíduo forem infectadas, pois são elas que controlam os músculos da respiração e da deglutição.

Publicidade

Uma vez instalada a doença, não há tratamento específico para ela. E em casos de paralisia poderá ser realizado um tratamento fisioterápico com o objetivo de melhorar a coordenação motora do paciente.

O tempo médio para a incubação do vírus com o aparecimento dos primeiros sintomas da Poliomielite varia entre 5 a 35 dias, mais comumente entre 1 a 2 semanas.

Vale ressaltar que a Organização Mundial da Saúde ainda considera a Poliomielite como uma doença endêmica em países pobres como a Nigéria, o Paquistão, a Índia e o Afeganistão.

Devido ao número de pessoas que se deslocam para esses países surge a probabilidade de uma reintrodução preocupante da virose em países onde, anteriormente, a doença já fora erradicada. Daí a necessidade de uma vigilância continuada, concomitantemente com os programas de imunização para a Poliomielite.

Prevenção

O controle da doença deve ser feito através de um sistema adequado de vacinação e medidas profiláticas contra doenças transmitidas por contaminação fecal de água e alimentos. Existem dois tipos de vacinas, a Sabin, por via oral, com vírus atenuado e a Salk, por via injetável, com vírus inativado.

A vacinação por via oral contra a Poliomielite não deve ser administrada em pessoas com imunodeficiência, incluindo-se os portadores de HIV e nem em pessoas contactantes destes indivíduos, situações nas quais deve ser utilizada a vacina injetável.

Vacina

 

Fique esperto – a Poliomielite não tem cura e só existe um meio eficaz de preveni-la, a vacina!

Publicidade