O Som e a Surdez

O barulho está em toda parte, nas boates, nos shows, nas festinhas de aniversário, mas a epidemia do barulho acontece, também, disfarçada de silêncio – dentro dos fones de ouvido.

O ouvido é composto por partes muito frágeis que por diversos fatores sofre constantes alterações.

Publicidade

E, uma das alterações mais frequentes é o surgimento de zumbidos que não estão relacionados ao ambiente em que se está.

som alto surdez capaAtualmente a principal causa de zumbido está diretamente relacionada à poluição sonora, que dentre os jovens cresce vertiginosamente – devido ao uso indiscriminado de fones de ouvido e de outros aparelhos sonoros com alto volume, principalmente, se são frequentadores de boates e baladas. O ruído é prejudicial à audição e, dependendo do volume e tempo de exposição ao som, pode ocorrer perda ou diminuição da audição. Logo, quanto mais alto o som, menor deve ser o tempo utilizado para ouvi-lo.

A indicação é utilizar fones e aparelhos sonoros com o volume, no máximo, até a metade.

E nunca ouvir um som tão alto a ponto de não poder ouvir o que está a sua volta e, principalmente, nunca, jamais dormir com fones nos ouvidos!

A perda auditiva, quando acontece, raramente é percebida, pois a exposição ao ruído causa poucos sintomas;

E quando os sintomas são perceptíveis, geralmente são muito vagos como uma simples pressão nos ouvidos ou zumbidos que logo após a exposição ao ruído podem desaparecer.

Por raramente provocar dor muitas pessoas sequer percebem os sinais da perda de audição.

Publicidade

Tendo em vista que, na maioria das vezes, após a exposição ao ruído, a capacidade auditiva melhora à medida que as células do ouvido se recuperam, fica quase impossível perceber a deficiência em ouvir.

Mas, quando ocorrem várias exposições prolongadas a altas sonoridades, as células sensoriais podem ser danificadas de forma permanente e causar surdez irreversível com perda definitiva da audição.

Sinais e Sintomas

  • Dificuldade para ouvir sons agudos como campainha, telefone ou despertador
  • Zumbidos constantes
  • Dificuldade para entender conversas ao telefone por não ser capaz de ouvir nitidamente
  • Necessidade de aumentar o volume do rádio ou televisão para poder ouvir, etc

Os tipos mais comuns de zumbidos

  • Som de apito
  • Canto de cigarra
  • Chiado
  • Barulho de água, cachoeira e onda do mar
  • Panela de pressão
  • Caixa de som em alto volume com timbre grave
  • Som de abelha

Zumbidos esporádicos são consequências iniciais da deficiência auditiva e não podem passar despercebidos – caso não sejam tratados a tempo, de forma adequada, podem se tornar frequentes e provocar a surdez.

Recomendações para evitar a surdez

  • Mantenha o volume baixo – tome como referência a metade do volume de seu aparelho de som.
  • Reduza o tempo dispensado em atividades barulhentas – não ouça música por mais de duas horas consecutivas.
  • Esteja atento aos níveis seguros de exposição ao ruído disponível em smartphones e – preste atenção a outros sons no ambiente onde você se encontra, como por exemplo, a buzina de um carro, uma campainha tocando.
  • Se te chamarem por duas ou mais vezes e você demorar para perceber, não pense: “Estou ficando velho” rsrsrs – porque atualmente, a perda auditiva está se tornando uma realidade também entre os jovens.

 

Dica: Esteja atento e procure um médico, imediatamente, ao menor sinal de perda auditiva.

 

 

 

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.