Durante os primeiros anos de vida de uma criança seu sistema imunológico ainda é novo e imaturo. Os anticorpos transferidos para o bebê, pela mãe, somente o protegem, em geral, durante os seis primeiros meses de vida.

A partir de então a criança fica vulnerável a adquirir doenças infecciosas, causadas por vírus ou bactérias como a catapora, o sarampo, a caxumba, a coqueluche, a rubéola e a difteria – que são contagiosas, mas podem ser prevenidas por meio de vacinas.

Publicidade

Algumas doenças que ocorrem durante a infância são perigosas, mas muitas delas são vencidas pelas defesas naturais da criança sem produzir danos significativos ao seu organismo.

Após cada infecção graças aos anticorpos produzidos, a criança passa a apresentar resistência ao tipo de vírus ou bactéria causador daquela infecção. Essa resistência pode ser definitiva ou, simplesmente, durar um certo tempo.

Vacina

Publicidade

Os vírus não são sensíveis a antibióticos e contra eles a criança conta apenas com a defesa natural – anticorpos e interferon ou com soros e vacinas. Por isso é fundamental manter a vacinação da criança em dia para prevenir possíveis doenças.

Atualmente as vacinas apresentam poucos efeitos adversos e são importantíssimas na prevenção de problemas relacionados à saúde da criança.

 

É muito importante conhecer as principais doenças dessa fase. Dentre as principais, podemos citar:

Apesar da maioria das chamadas doenças de infância causarem apenas mal-estar e febre, na maior parte das pessoas, em algumas o agente causador pode atacar o sistema nervoso. Por isso é muito importante que os pais vacinem seus filhos respeitando o calendário de vacinação.

Publicidade