Como Fazer Pão Caseiro sem Erro

Como Fazer Pão Caseiro sem Erro

O pão é um alimento que está presente na alimentação diária da maioria das pessoas e existe uma grande variedade – eles podem ser doces ou salgados e com recheios de todos os tipos que se possa imaginar.

É um alimento popular bem versátil – pode ser servido em qualquer ocasião – no café da manhã, almoço, lanche e até no jantar e pode ser degustado puro ou acompanhado por qualquer coisa que sirva para recheá-lo rsrsrs!

Publicidade

Os pães feitos em casa são super apreciados, pois ficam muito mais saborosos que os de padaria além de não possuírem conservantes.

Não há dúvidas de que o pão caseiro seja realmente saboroso, no entanto, para preparar um pãozinho perfeito, sem erros, bem fofinho são necessários alguns cuidados.

O Saúde Vida Total tem recebido muitas perguntas referentes a pão caseiro e, por esse motivo, resolvemos disponibilizar algumas dicas de como fazer um pão caseiro sem erro.

Afinal, quem nunca se arriscou a fazer um pãozinho em casa e, por algum motivo, não deu certo?!  Mas não se preocupe – se você já tentou fazer alguma receita e não deu certo, veja algumas dicas de como fazer um pão caseiro sem erro e tenha sucesso total! Então, vamos às dicas:

Ovos e Manteiga

Antes de começar o preparo de sua massa de pão retire a manteiga e os ovos da geladeira até que fiquem em temperatura ambiente, para que não prejudiquem o crescimento da massa e deem maciez ao pão.

Outra dica muito importante, em relação aos ovos é quebra-los um a um em um recipiente à parte para somente depois utilizá-los – assim você poderá ver a qualidade dos ovos e não correrá o risco de adicionar um ovo estragado à sua receita.

Uma dica muito comum para saber se os ovos estão bons ou não para consumo é fazer o teste do ovo: encha um copo com água e coloque o ovo dentro do copo, se afundar está bom para consumo, mas se boiar deverá ser desprezado.

Outra dica vale para o fermento que dependendo do tipo deve ser armazenado de formas diferentes – o fermento fresco deve ser guardado em geladeira, já o fermento seco deve ficar fora da geladeira, porém em um local fresco e em um recipiente bem vedado.

É muito importante ler a indicação de armazenagem na embalagem do produto, afinal ela não está ali para enfeite – fica a dica que serve para qualquer outro produto!

Água e Leite

Os ingredientes líquidos, como o leite e a água, em algumas receitas devem ser adicionados em temperatura morna, porém se estiverem quentes demais poderão anular a ação do fermento e, dessa forma, o seu pãozinho não irá crescer.

A temperatura ideal é no máximo 40 graus, passando disso o seu pãozinho não vai crescer.  Portanto, o ideal é utilizar um termômetro culinário ao fazer a sua receita.

Fermento

O fermento é uma enzima, um organismo vivo capaz de provocar a fermentação ou levedura.

O fermento biológico é composto por fungos microscópicos vivos, mas não se preocupe, são fungos benéficos.

E, assim como nós, esse organismo também precisa se alimentar – caso contrário, não exercerá sua função que é fermentar.  Você já ouviu aquele ditado popular que diz que saco vazio não para em pé?! rsrsrs

O alimento do fermento é o açúcar que lhe fornece energias para trabalhar e fermentar, por isso, ainda que você esteja preparando uma receita de pão salgado o fermento deve ser ativado para fazer  interação entre os fungos e a glicose.

Por isso, o fermento não gosta de sal, pois o sal um elemento que pode mata-lo.

Dessa forma é importante estar alerta e não coloca-los em contato direto um com o outro – e, para evitar esse encontro desastroso (rsrsrs), espalho-o sobre a farinha nos cantos da vasilha.

Farinha de Trigo

Jamais, em hipótese alguma coloque toda a farinha pedida nos ingredientes da receita.

A quantidade exata da farinha de trigo vai depender do clima e isso inclui a temperatura e a umidade do dia, além do tamanho dos ovos.

Então, dessa forma, a quantidade de farinha, da receita, pode se tornar excessiva fazendo com que a massa fique um pouco firme e dura demais.

Por isso se a receita pedir cerca de 1 kg de farinha, por exemplo, isso significa que pode ser que se use, no máximo, 1 kg distribuído para enfarinhar a superfície de trabalho, para preparar a massa, para abrir, enrolar, etc. e não diretamente na vasilha.

Publicidade

É importante sempre adicionar a farinha, aos poucos, pois o tipo de farinha e a umidade do ar podem interferir na quantidade realmente necessária de farinha a ser adicionada a sua massa.

Dessa forma, independentemente da quantidade pedida na receita, adicione a farinha, durante a sova, somente até que a massa desgrude das mãos.

Ingredientes Secos

Outra dica muito importante é peneirar os ingredientes secos, da receita, antes de utilizá-los para evitar que se formem grumos – pois isso também pode interferir no crescimento do pão ou de outra receita como bolo, por exemplo.

Ponto da Sova

A massa deve ser sovada até que se torne bem elástica e com uma textura lisa – faça o teste apertando a massa com o dedo e observe, se a massa volta – esse é o ponto.

Na verdade a experiência é tudo na vida e, com o passar do tempo perceber o ponto certo da massa se torna bem fácil, mas até que se adquira experiência o ideal é sovar a massa por cerca de 10 a 15 minutos – não tem erro!

 

A sova é de suma importância para ativar o glúten da farinha e para deixar o seu pão com uma textura gostosa.

Crescimento da Massa

Durante os dias mais frios a massa demora muito mais tempo para crescer – cubra-a com um pano úmido e deixe crescer ao lado do forno ligado.

Hora Certa de Assar a Massa

Após sovar a massa e necessário reserva-la para crescer.  Mas como saber se a massa já está no ponto para ir ao forno?

Para isso existe uma técnica infalível conhecida como a técnica da bolinha no copo – basta modelar um pouquinho da massa em forma de bolinha, colocar dentro de um copo com água e esperar até que essa bolinha suba à superfície do copo, essa é a hora certa para assar a massa.

Uma dica muito importante para a hora de assar a massa do pão é, ao pré-aquecer o forno, colocar uma forma vazia dentro.

E, no momento de colocar a massa para assar, encha a forma com um pouco de água e deixe lá durante os primeiros 15 minutos em que o pão estiver sendo assado.

Após esse tempo retire a forma com a água e deixe o pão terminar de assar – isso garante um pão muito mais macio e úmido.

Outra coisa a se observar é a temperatura ambiente – se estiver muito quente o pão pode assar somente fora e ficar com a massa cura por dentro.

Por isso, caso o pão doure muito rápido, no forno, cubra-o com papel alumínio, sem apertar – sempre com a parte brilhante do papel voltada para o alimento e deixe terminar de assar.

Retire o pão imediatamente do forno após assado para que não resseque e fique duro – essa dica serve também para bolos.

Após retirar o pão do forno coloque-o sobre uma grade para a base da massa não ficar úmida e mole.

Depois que esfriar embrulhe-o  em papel- alumínio e conserve-o na geladeira ou, se preferir, coloque-o em sacos plásticos fechados.

Na hora de consumir basta aquecê-lo no forno ou no micro-ondas.

Casquinha do Pão

Para se obter uma casquinha do pão perfeita alguns truques básicos podem ajudar.

  • Para que a casquinha fique com aquela cor douradinha pincele ovo misturado com algumas gotas de café.
  • Para uma casquinha macia pincele manteiga derretida por várias vezes enquanto estiver assando.
  • Para uma casquinha brilhante use ovo batido misturado com leite.
  • Para uma casquinha crocante pincele água.

 

 

E então, gostou das dicas?  Eu espero que eu consiga ajudar você a preparar um pãozinho caseiro mais saboroso, fofinho e que faça sucesso em sua mesa!  O que está esperando?  Bora pra cozinha!

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.