Como Acabar com o Mau Hálito

O hálito é o cheiro inodor que uma pessoa exala pela boca. Já o mau hálito popularmente chamado de bafo é também denominado halitose e é um problema que atormenta a humanidade há milênios e milênios de anos, pois falar de perto com quem tem mau hálito é realmente, terrível – e, infelizmente, é causa de desgosto e de repulsa entre as pessoas já que a halitose acontece devido à presença de compostos de enxofre, incluindo sulfeto de hidrogênio e metil mercaptano, que causam um cheiro de ovo podre ao hálito.

O mau hálito não é uma doença, mas um sinal de que algo no organismo está em desequilíbrio e deve ser identificado e tratado. No entanto, mais de 80% dos casos de halitose se originam na própria boca. São causados pela ação da flora bacteriana natural da nossa orofaringe sobre os alimentos que ingerimos e, quando não fazemos uma higiene oral adequada, as bactérias metabolizam os restos alimentares que se alojam na cavidade bucal e produzem gazes cetônicos que dão origem ao bafo.

Publicidade

Quanto menor for higiene bucal, mais bactérias existirão e mais detritos alimentares permanecerão na cavidade oral e mais intenso será a halitose.

É importante ressaltar que muitas pessoas se preocupam de forma exagerada com a halitose sem que na verdade estejam com bafo. E outras pessoas que realmente têm halitose, sequer suspeitam disso. Em geral, os portadores não percebem a menos que sejam alertados por algum amigo ou familiar.

Um tipo de mau hálito extremamente comum e passageiro é aquele que ocorre ao acordarmos.

Principais fatores que contribuem para o mau hálito

  1. Dormir com a boca aberta, ocasionando o ressecamento da cavidade bucal que leva ao mau hálito.
  2. E o jejum – o principal e mais importante: enquanto dormimos ficamos em média 10 horas em jejum. Para produzir energia o corpo precisa de glicose disponível para transformar em combustível mas, em período longo de sono, há pouca glicose disponível. Então, o organismo passa a queimar as gorduras para transformá-la em energia resultando na produção de substâncias com forte odor (os corpos cetônicos), que são eliminados pelos pulmões. Isso acontece sempre que ficamos por longos períodos sem nos alimentarmos. Felizmente, isso é muito fácil para se resolver – basta comermos! rsrsrsrs

Causas

Na verdade, existem mais de quarenta causas diferentes para o mau hálito. Vamos focar apenas nas mais comuns:

Publicidade
  • As amígdalas – um mau hálito súbito pode ser um dos primeiros sinais de uma faringite ou amigdalite em desenvolvimento, principalmente, em crianças.
  • O nariz – devido a quadros de sinusite. A existência de gotejamento pós-nasal, pode levar ao acúmulo de substâncias mal cheirosas na base da língua.
  • A língua – surge pela falta de hidratação na cavidade oral, geralmente por falta de saliva ou por uma deficiente escovação da língua, uso de antissépticos à base de álcool, pelo ronco e, até o uso de aparelhos ortodônticos podem ser responsáveis pela saburra (placa bacteriana esbranquiçada ou amarelada localizada no terço posterior – fundo, da língua. Então, escovar a língua e beber bastante água são simples modos de diminuir a incidência da saburra e, consequentemente, do mau hálito.

As doenças da gengivais assim como várias outras, podem causar alteração do hálito, dentre elas podemos incluir:

  • Feridas cirúrgicas
  • Cárie
  • Estomatites
  • Cistos dentígeros
  • Câncer de boca
  • Excessos de tecido gengival
  • Próteses mal adaptadas
  • Abscessos

Dicas para evitar o problema

  • Adequada higiene oral e uso frequente de fio dental, no mínimo duas vezes ao dia.
  • Gargarejos com antissépticos orais, de preferência, livres de álcool e, principalmente, à noite.
  • Escovação da língua.
  • Boa ingesta hídrica para evitar o ressecamento da boca.
  • Chicletes sem açúcar aumentam a salivação e ajudam a “lavar” a boca.
  • Evitar álcool, café e cigarro.
  • Evitar longos períodos de jejum.
  • Alimentar-se bem no café da manhã.

Embora o odor, na boca, seja frequentemente associado com a uma doença dentária, como cárie, por exemplo, também pode sinalizar problemas de saúde, tais como infecções respiratórias, bronquite, diabetes ou mau funcionamento do fígado ou do rim.

Mau hálito é um problema causado por vários fatores e requer uma abordagem bem definida para o diagnóstico. Da mesma forma, o sucesso do tratamento do mau hálito é muito dependente da higiene oral pessoal e de um diagnóstico bem sucedido onde se é possível identificar os fatores contribuintes e poder aplicar uma terapia adequada e eficaz para cada um deles.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.