A Gravidez e os Riscos do Cigarro

Os riscos do cigarro na gravidez

A maioria das mulheres que fumam não abre mão do cigarro durante a gestação – infelizmente, essas mães não têm conhecimento sobre a gravidez e os riscos do cigarro para a saúde do bebê.

Estudos relacionados ao hábito de fumar, durante a gestação, indicam uma maior possibilidade do bebê adquirir problemas oculares, pulmonares e cerebrais entre outros tantos.

Publicidade

Os riscos mais comuns são os abortos espontâneos, os nascimentos prematuros, as complicações com a placenta e episódios de hemorragias.

Quando a mulher está grávida, compartilha a mesma circulação sanguínea com o filho que espera, através do cordão umbilical, portanto, a mãe que fuma divide a mesma nicotina que utiliza com o bebê.

A nicotina é uma substância nociva presente no cigarro que tem a capacidade de provocar uma série de doenças e, em ralação ao feto, diminui o calibre das artérias que são responsáveis por conduzirem o oxigênio e os nutrientes responsáveis pelo desenvolvimento do embrião.

O recomendável é que não se fume durante a gestação e no período de amamentação, pois a produção de leite materno também é prejudicada.

E, como consequência dessa deficiência de oxigenação e nutrientes, o bebê pode apresentar malformações congênitas como lábio leporino, complicações digestivas e respiratórias, retardo no desenvolvimento físico e mental além de doenças do trato respiratório, problemas de visão e muitas outras enfermidades.

Publicidade

Fumar durante a gestação é, portanto, um dos maiores erros que uma gestante pode cometer.

Entretanto, não é aconselhável que se pare de fumar abruptamente, durante a gravidez, pois a nicotina acumulada nos pulmões é jogada diretamente na corrente sanguínea antes de ser eliminada pelo organismo – o que pode causar danos intensos.

Além disso os sintomas da Síndrome de Abstinência Aguda, na gestante, também são prejudiciais ao feto.

O ideal é que o fumo seja abandonado, no mínimo, 6 meses antes de se engravidar – a concepção deve ser muito bem pensada e planejada, pois fumar significa privar o bebê de oxigênio e de uma vida saudável.

FH COMBATE AO TABAGISMO

 

Na verdade o vício do cigarro deveria ser eliminado totalmente da vida de qualquer pessoa e, por mais difícil que possa parecer, largar o tabagismo não é impossível!

Impossível é reverter um aborto, uma cegueira e ou uma má formação congênita.

Então, fique ligada – diga não ao fumo!

 

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.